cd1

A arte do composto: a Trelleborg Tires busca o equilíbrio perfeito entre desempenho e sustentabilidade

Trelleborg-Tires-Compound-Expertise-720
Seja para Agricultura, Movimentação de Materiais ou Construção, a busca é por pneus robustos, duráveis e ecológicos. A Trelleborg Tires atende a essas demandas através de constantes pesquisas e da dose certa de IA.

Por mais fundamental que seja no setor de pneus em geral, desenvolver o composto certo para cada aplicação no segmento off-road é ainda mais essencial, uma vez que o DNA do pneu tem a responsabilidade final pelo desempenho, segurança e, por último, mas não menos importante, sustentabilidade.

Não é necessário muito tempo para percebermos que temos um problema em nossas mãos.
Atualmente os consumidores esperam produtividade de alto nível em contextos desafiadores, ao mesmo tempo que minimizam o impacto ambiental. Por outro lado, os fabricantes de pneus sabem que não é tarefa fácil conceber um "pneu sustentável" que garanta um desempenho comparável ou superior aos compostos padrões, usando matérias-primas alternativas de origem confiável e em grandes volumes.

Existe uma maneira de sair dessa situação e obter o melhor dos dois mundos?

De acordo com a Trelleborg Tires, um dos principais players do setor de pneus off-road, existe; e passa pela exploração do potencial da digitalização e da inteligência artificial ao longo do processo.

Redefinindo o desafio: desempenho e sustentabilidade podem coexistir?

"Dependendo do uso pretendido e da categoria do produto, os requisitos em termos de compostos podem variar muito. Nossa tarefa é equilibrar de forma ideal todos os componentes, considerando também a posição do composto dentro do pneu. Por esse motivo, as diferentes combinações de materiais naturais ou reciclados com materiais de base fóssil precisam ser cuidadosamente avaliadas para encontrar o equilíbrio certo entre desempenho e sustentabilidade", esclarece Veronica Cantonetti, Diretora de Matérias-Primas - Composição e Sustentabilidade da Yokohama TWS.

 

Para responder às preocupações ambientais, os fabricantes de pneus fora-de-estrada mudaram de polímeros e preenchedores nos últimos anos, com uma tendência crescente para materiais reciclados, incluindo têxteis, e já ocorreram mudanças notáveis na composição desses pneus

Neste quesito, as conquistas da Trelleborg Tires falam por si. Entre os produtos mais recentes, o pneu agrícola TM1 ECO POWER incorpora 65% de componentes provenientes de fontes sustentáveis e ecológicas; Em relação aos pneus para movimentação de materiais e pneus maciços para construção o percentual chega a 46%. No setor de construção, a linha EMR está focada em alcançar a sustentabilidade combinando novos compostos e novas estruturas por meio de uma nova geração de fios de aço, com o objetivo final de alcançar novos patamares na vida útil do pneu.

No entanto, o verdadeiro desafio, segundo Cantonetti, não é tanto incorporar materiais sustentáveis ao produto, mas "ser capaz de garantir simultaneamente um desempenho igual ou superior. Para aumentar ainda mais a sustentabilidade em nossos produtos agrícolas, fizemos várias melhorias. Usamos sílica de cascas de arroz para reduzir o consumo de combustível. Incorporamos materiais reciclados como negro de fumo pirolisado. Além disso, para melhorar a resistência ao envelhecimento dos pneus, substituímos os antioxidantes sintéticos por uma mistura à base de cascas de castanha de caju. Essa mudança ajuda a minimizar o vazamento de produtos químicos no solo".

A questão que resta é como tornar o processo de pesquisa e desenvolvimento mais tranquilo e como fortalecê-lo no futuro. É aí que a tecnologia inovadora entra em cena.

Colaboração Humano-IA no centro da inovação em pneus

De acordo com a Trelleborg Tires, sustentabilidade e digitalização são dois caminhos paralelos; e, de fato, no caso da formulação dos compostos, a aprendizagem automática e a análise avançada de dados podem revolucionar o processo e tornar os compostos mais eficientes, seguros e sustentáveis.

A IA é essencial no desenvolvimento de novas formulações utilizando métodos tradicionais de aprendizado de máquina. Os químicos podem prever as propriedades das formulações desejadas e seu desempenho com base em determinadas receitas. Isso reduz o tempo de desenvolvimento, minimiza as iterações de laboratório e diminui o desperdício de materiais de teste, tornando o processo mais sustentável.

No entanto, segundo Cantonetti, confiar apenas na IA "não é suficiente": o know-how e a experiência do químico-tecnólogo continuam sendo cruciais na seleção das soluções propostas e na avaliação das restrições tecnológicas de custo e disponibilidade de materiais.

"Operamos nossa IA para que os especialistas da Trelleborg Tires possam combinar as vantagens de uma abordagem algorítmica com seu conhecimento e experiência para acelerar novos processos de formulação. Com isso, a receita mais adequada com base em propriedades específicas é rapidamente identificada, considerando também as restrições tecnológicas", afirma.

De acordo com a Trelleborg Tires, aplicar uma lógica ainda mais sustentável dentro do algoritmo, usando-o para criar formulações a partir de recursos sustentáveis, é onde devem estar os próximos esforços.
"Nosso objetivo é garantir, com o mesmo custo, um produto competitivo e um modelo de negócio que seja totalmente sustentável e traga ainda mais benefícios para o nosso consumidor final", resume Cantonetti.

 

Download the Press Kit